Tenho um problema com gente que reclama. Não sei da onde vem essa mania, mas todo mundo a minha volta ama essa ideia de dizer que está na lama. Isso me inflama, mesmo, me deixa de cama. É o sapato que aperta, o chefe que só manda, o bolo que desanda, a mulher que nunca acerta. É a avó que é antiquada, uma dor de cotovelo, é o corte errado de cabelo ou a tela do iphone quebrada. Tem dias que é o computador, tem outros que só com doutor pra dizer que o problema é maior. Me traz aqui uma dose de dó… E de ré, de mi, de mimimi. Me diz que você não é assim ou eu vou me esconder bem ali. De gente chata, eu tô por aqui. Só escuta o que eu vou te falar. Amigo, só você não vê que é muito mais fácil aprender a amar. Ou melhor, amar viver. Pensa que bacana seria encontrar o lado bom, sua própria sintonia, seu próprio e único tom. E, ok, eu reclamo também. Esse texto mesmo não passa de uma reclamação. Mas sejamos conscientes, meu bem. No tamanho deste mundão, que eu nem sei para que vim, a maioria adora dizer “não”. Mas eu prefiro dizer “sim”.

Anúncios